Bem-vindos à terapia do Futuro acontecendo agora! Multiterapia Legítima By Lou de Olivier
          Técnica Terapêutica registrada sob nº 5.260.568. Todos os direitos reservados. 
   Home      Meditacao
 Meditação sem dogmas!
 
By Lou de Olivier
 Origem e significado: Derivando do latim "meditare", “voltar-se para o centro“, ou seja, desligar-se do meio externo e se concentrar no interior do próprio ser. É também uma forma de auto conhecimento e, ao contrario do que muitos imaginam, meditar não é refletir e sim esvaziar a mente para buscar se conhecer melhor e sentir o mundo à sua volta. 

Historicamente, a meditação é uma arte ancestral. Há relatos de estados meditativos até na pré historia. E, mesmo sem comprovação exata de seu inicio, fato é que se propagou por diversos povos e culturas. Ao ponto de nenhum povo poder deter esta técnica de forma exclusiva. Sendo conhecida de formas diferentes em cada região do Planeta, atingiu o ápice  no Egito, na Índia e entre os Maias, constando em antigos relatos porém sabe-se que o inicio foi bem anterior.

O que é Meditação: A meditação é parar o pensamento, deixar o cérebro livre para tomar consciência da “existência” daquilo que nos cerca e de nós mesmos sem a influência dos sentidos, lógica e razão. Isso é meditar.
Como se pode perceber a meditação está longe de ser aquele ritual que nos mostram em filmes onde aparecem monges em posição de lótus emitindo sons estranhos e conectando-se com seres de outros planos sutis... 
Isso tudo é ritual e acontece bastante no cinema e na TV. 

Na realidade quem quer meditar não precisa de nenhuma iniciação religiosa nem tomar como base fundamentos esotéricos, menos ainda ficar em posições desconfortáveis.
Ao contrario, é possível e muito melhor, meditar em posições confortáveis, sem necessidade de emitir nenhum som, apenas limpando a mente de qualquer pensamento e voltando-se a si mesmo e ao seu mundo em redor.

Onde e como a meditação influencia nosso comportamento: De forma simplista vou explicar

Nosso sistema nervoso, é dividido em: Sistema Nervoso Central, (SNC),Sistema Nervoso Periférico (SNP),considerando aqui o Sistema Nervoso Somático (SMS Sistema Nervoso Autônomo (SNA)que também é conhecido como Sistema Neurovegetativo ou Sistema Nervoso Visceral.Há também quem considere o Sistema Nervoso Voluntário (SNV), porém não é interessante esta discussão neste artigo que visa abordar de forma simples a meditação.


No SNA, ou seja, no Sistema Nervoso Autônomo encontramos dois sistemas distintos, o Simpático e o Parassimpático que são responsáveis pelo controle do funcionamento das nossas funções automáticas. Numa situação de estresse, por exemplo, é o sistema simpático que é acionado aumentando os batimentos cardíacos e outras reações que temos involuntariamente como aumento de pressão arterial entre outras. O sistema parassimpático, por sua vez, entra em ação na compensação do que excede no simpático, ou seja, reduzindo os batimentos cardíacos, a pressão arterial, etc. 


Meditação entra em ação aqui de uma forma a equilibrar estes dois sistemas,alterando positivamente a interação dos dois sistemas provocando um relaxamento ideal e mantendo sob controle as reações dos sistemas. Para conseguir alcançar este equilíbrio é necessário apenas vontade, disposição e conhecer técnicas seguras que, na medida certa, irão nos manter equilibrados.

Neste ponto é preciso saber que grande parte dos profissionais defendem que a redução da atividade do sistema simpático e, ao mesmo tempo, a maior estimulação do sistema parassimpático é que proporciona a sensação de relaxamento e bem-estar da meditação. Isso, sem dúvida, tem lógica mas eu defendo que é o equilíbrio e não a sobreposição de um sistema ao outro que traz reais benefícios a quem medita. Por isso, na técnica que desenvolvi, há uma fase de total relaxamento mas, indo além, há outra fase de real equilíbrio dos sistemas.

Portanto, entre tantos diferenciais, neste ponto, 

minha técnica de Multiterapia também é diferenciada. 


Síntese: Meditar é parar de pensar e começar a sentir. Equilibra nosso Sistema Nervoso Autônomo melhorando nossa qualidade de vida. Não tem nenhum caráter religioso nem mistico e atualmente é amplamente estudada e recomendada em Medicina Comportamental com aval da UNIFESP (Escola Paulista de Medicina). Como curiosidade, aRevista Isto é (Edição: 2102 data:19.Fev.10) : cita importantes pesquisas realizadas pelo Instituto do Cérebro do Hospital Albert Einstein constatando os benefícios da meditação e o Memorial Sloan-Kettering Cancer Center como utilizador do método em seus tratamentos.

A popularização destas técnicas bem como os argumentos comerciais, na tentativa de “vender” os serviços, inventam que liberam os chacras, conectam com o além, buscam o Divino e outros argumentos e, com isso, tornam “esotérico" o que deveria ser apenas mais uma técnica de terapia ou a busca de um maior conhecimento de si mesmo integrando-se ao Universo e à Eternidade. Há, de fato, rituais que proporcionam isso esotericamente mas não é esse o propósito principal. Para obter-se um bom conhecimento de si mesmo e bons resultados, é preciso desvincular a meditação de quaisquer dogmas, crenças e rituais e usá-la apenas com o mental introspectivo.

No Workshop e na Vivência Corpo, mente e movimento, ensino algumas técnicas de meditação que, integradas aos outros exercícios, fazem do wworkshop e vivência. Verdadeiro banho de autoestima, saiba mais, clique aqui

Experimente esta iniciação à meditação (online) e perceba o bem estar que proporciona, clique aqui

Espero, com este breve artigo, ter explicado bem o real valor dessa técnica que, se bem aplicada por um bom terapeuta, pode auxiliar muito um paciente. Podendo também ser utilizada por qualquer pessoa que queira encontrar equilíbrio e bem estar.