Bem-vindos à terapia do Futuro acontecendo agora! Multiterapia Legítima By Lou de Olivier
          Técnica Terapêutica registrada sob nº 5.260.568. Todos os direitos reservados. 
   Home      Gatos e o Autismo
 
 Estudando o comportamento de gatos, percebi algumas características comuns a todos ou quase todos: Estipulam áreas da casa como as preferidas, gostam de brincar sozinhos mesmo quando estão em companhia de outros gatos, às vezes, variam as brincadeiras solitárias com as em grupo, acostumam-se com seus locais de comer, beber água e sua caixa de areia e não lidam bem com mudanças nestes locais, (alguns entram em pânico em dias de faxina). Também são muito atentos mas, ao mesmo tempo, introspectivos e tem uma grande sensibilidade para perceber as necessidades de seus cuidadores, podendo adaptar-se com facilidade ao comportamento do cuidador. E, se recebem uma recusa, eles se afastam, não insistem em brincadeiras como outros animais fazem.



Por tudo isso, os gatos são a melhor companhia para crianças ou adolescentes autistas pois adaptam-se aos “seu mundo” e até identificam-se com este mundo. Neste caso, os gatos também são beneficiados, pois encontram nessas crianças a companhia ideal. O resultado é uma ótima amizade e uma troca de carinho e incentivo entre os gatos e os autistas. Ambos (gatos e crianças autistas) acabam estimulados e bem dispostos com esta troca. 


São vários os casos de melhora nos quadros de autismo estimulados por gatos. Os casos mais divulgados tem sido os do menino Fraser Booth com seu gato Billy (Reino Unido), do garoto Richard que hoje já está na faculdade e se beneficiou muito com sua amizade com seus gatos Tigger e Clover na infancia e após a morte dos gatinhos, tem agora os gatos Linus e Melody, que o acompanham em tudo até nos estudos. e o caso da menina Íris, que teve melhora acentuada em seu quadro desde que começou a conviver com a gatinha Thula.



É como se a gata soubesse instintivamente o que fazer. Quando a Íris fica mais agitada durante o dia, a pequena não tem medo nenhum, em vez disso permanece ao lado dela e começa a distraí-la das suas dificuldades”. Diz a mãe de Íris.



"Os gatos são como eu. Eles olham para tudo e pensam a respeito enquanto todo mundo acha que eles não estão prestando atenção e eles só falam quando têm algo a dizer" (Richard, um garoto autista referindo-se aos seus gatos)


Quem quer se aprofundar no tema autismo, pode ler dois dos meus livros que discorrem sobre este e outros distúrbios. São eles: “Distúrbios de Aprendizagem e de Comportamento” (aborda Autismo e Asperger) e “Transtornos de Comportamento e Distúrbios de Aprendizagem” (aborda Limitrofia/Bordeline). 


Saiba mais, clique aqui


Leia também neste mesmo site: Autismo: Definição e tratamento, clique aqui



Saiba mais sobre as crianças beneficiadas por amizade com gatos:


http://cats.about.com/od/youandyourcat/a/catsandautism.htm


http://www.kizoa.com/slideshow/d2863992k9222032o2/o-gatinho-e-o-menino-autista


http://www.linkanimal.com.br/gatos/gato-transforma-vida-de-menina-com-autismo/

!-- INICIO CONTADOR -->